Vender um imóvel rápido: como fazer?

imagem ilustrativa de vender um imóvel rápido

O imobiliário é um mercado de concorrência bastante acirrada, o que exige dos proprietários vendedores alguns cuidados para que consigam vender um imóvel rápido. Em tempos de atividade econômica deprimida, a atenção deve ser redobrada.

Para ajudar, preparamos esse post com 7 dicas para que você consiga vender imóveis em prazos mais curtos. Confira:

1. Mantenha o preço na média do mercado

O valor de um imóvel está associado a uma série de características relacionadas à localização, tipo e idade do imóvel, padrão arquitetônico, número e disposição de cômodos, especialmente quartos e banheiros, número de vagas de garagem, estado de conservação, qualidade dos acabamentos, integridade estrutural, existência de amenidades privativas ou condominiais, infraestrutura urbana serviente, dentre outros.

Portanto, não adianta ofertar um imóvel com determinadas características por valor acima das alternativas que o comprador tem no mercado e, ao mesmo tempo, criar a expectativa de obter uma negociação satisfatória e tampouco rápida.

Procure pesquisar sobre negócios já ocorridos com ofertas similares à que você está apresentando. Você pode usar informações do mesmo bairro ou de outros, desde que de qualidade compatível. Comparar-se com ofertas ainda não negociadas pode ser uma ilusão: há muita oferta no mercado que jamais virará negócio e você nunca saberá se está olhando para essas ou para as que terão sucesso.

Mantenha sua oferta dentro da realidade encontrada.

2. Estado de conservação

Imagine que você sai para conhecer um imóvel e o encontra com os pisos estragados, a pintura descascada, infiltrações e outros sinais de degradação. Mesmo que você se interesse por ele, haverá uma série de objeções que poderão impedir o fechamento do negócio ou mesmo o induzir a fazer uma oferta por valor bem mais baixo do que aquele que está sendo pedido pelo vendedor, certo?

Portanto, procure enxergar o imóvel com os olhos de um provável comprador. O que você perceber que não está apresentável, provavelmente ele também perceberá. Se necessário, pinte as paredes, conserte a rede elétrica, encanamentos, pisos, deixe tudo nas melhores condições possíveis.

Ah! mas isso o comprador pode fazer do gosto dele… alguns dirão. Sim, é verdade. Porém, o que você deve ter em mente é que a sua oferta deve atrair o interesse do maior número de pessoas, para então conseguir extrair um bom negócio para a sua propriedade.

Se seu imóvel dá margem a muita objeção, esse possível grupo de interessados será minguado, e você terá menores oportunidades. De outro lado, uma boa impressão inicial é um ótimo impulso para que a negociação se encaminhe para o fechamento.

3. Limpeza e organização

Se o imóvel está desocupado, cuide para que, além da manutenção adequada, ele também receba uma limpeza periódica e para que seja aberto de tempos em tempos. Encontrar um imóvel empoeirado e com aquele cheiro característico de ambientes que ficam fechados por muito tempo, mesmo que bem conservado, certamente não será atrativo para o comprador.

Da mesma forma, é péssimo encontrar imóveis ocupados sujos e com cômodos desarrumados. Por isso, sempre que for receber um interessado, procure fazer com que tudo esteja na mais perfeita ordem, a fim de deixar a melhor impressão.

4. Não invista em grandes reformas

Há pessoas que, na ânsia de vender um imóvel, acabam gastando com grandes reformas — as quais, naturalmente, são feitas de acordo com o gosto delas.

Embora seja correto fazer pequenas reformas para manter tudo em bom estado de conservação, você não precisa alterar a planta, gastar com troca de pisos ou de revestimentos em bom estado, nem mesmo fazer qualquer investimento exorbitante cujo resultado não sirva para atrair o comprador.

5. Divulgue

Você pode ter o melhor imóvel do mundo, com o preço ideal, mas se você não fizer a divulgação correta, com certeza não conseguirá vender um imóvel rápido. Por isso, não poupe esforços.

Além da tradicional faixa de “vende-se” na fachada, procure informar os amigos, a família e os colegas de trabalho sobre a venda. Não se acanhe em divulgar também pelas redes sociais e pelos sites especializados. Tampouco se esqueça de fazer boas fotos, partindo dos melhores ângulos dos ambientes, que são essenciais para uma boa divulgação.

6. Mantenha a documentação em ordem

Não há nada mais frustrante, tanto para quem vende quanto para quem compra, do que se entusiasmar por uma negociação que não pode ser efetivada por problemas na documentação do imóvel.

Para evitar essa chateação, deixe tudo sempre em ordem.

7. Conte com uma assessoria profissional

Além de maior acesso a informações de compradores, os corretores possuem técnicas de venda que podem favorecer a velocidade da negociação. Se possível, contrate uma imobiliária ou corretor para cuidar de melhorar seus resultados.

Curtiu nosso artigo? Conhece outras recomendações para vender um imóvel rápido? Então deixe um comentário e compartilhe sua experiência conosco!

Compartilhe, curta, recomende:

Deixe um comentário