Vender a casa: por que pensar em reformas na hora da venda?

imagem ilustrativa de vender a casa

Preço, acabamento, dimensões dos cômodos, localização e estado de conservação são alguns dos aspectos que todo comprador analisa na hora de escolher um imóvel. A soma das vantagens é que vai definir a escolha e, como há forte concorrência no mercado, essa definição muitas vezes é baseada em detalhes.

Por isso, quem está pensando em vender a casa deve levar em conta que alguns diferenciais podem valorizar o imóvel e facilitar uma negociação. Nesse sentido, vale a pena considerar uma boa reforma. Confira a seguir alguns bons motivos para reformar na hora da venda!

Reformar antes de vender a casa é investimento

Muitas vezes, o proprietário que está em processo de venda pode pensar que qualquer gasto que seja feito sobre o imóvel não trará qualquer retorno. Esse pensamento está longe de ser verdadeiro em todos os casos.

É preciso considerar que um imóvel representa um bem de alto valor, que merece receber manutenções e reformas periódicas. Só assim ele permanecerá protegido da degradação natural provocada pelo tempo e pelo uso, o que é fator de depreciação.

No momento de vender a casa, em especial, essa consideração deve ser ainda mais aguçada. É importante levar em conta que todo imóvel será comparado com os demais existentes no mercado. Assim, qualquer despesa feita na casa, que possa representar um valor diferencial na hora da venda, será importante.

Real valorização

Considerando imóveis com mesma localização e dimensões idênticas, responda, o que vale mais: uma casa com as paredes sujas, com o telhado em mau estado e com aparência de desleixo, ou outra em perfeitas condições, com uma ambientação bem cuidada e agradável?

Ora, ninguém duvida que o imóvel bem cuidado alcançará melhor avaliação, não é mesmo?

Não é à toa que investidores experientes que buscam imóveis usados, as vezes preferem os com aparência de mau estado e que, por isso mesmo, estão bastante desvalorizados no mercado.

Essas pessoas sabem que, com uma reforma, às vezes de pequena expressão, o imóvel terá real valorização, a ponto de não só recuperarem o dinheiro investido na compra e nas obras, como também obterem um bom lucro em caso de revenda.

Derruba objeções

Quando um comprador decide iniciar uma negociação por um imóvel que esteja precisando de reforma ele se vê diante de várias características que podem ser utilizadas como objeção. Na realidade, o que ele deseja ao apresentar estas objeções é a redução no valor, o que muitas vezes é conquistado.

Por outro lado, se o imóvel já estiver reformado, os motivos para as objeções deixam de existir, tornando a negociação mais objetiva.

A atualização aumenta o número de interessados

A indústria da construção civil é bastante dinâmica, de modo que todos os dias surgem novas tendências arquitetônicas, materiais e tecnologias inovadoras. Com isso, é natural que o tempo faça com que um imóvel se torne desatualizado, perante as novidades que surgem.

Se uma reforma é feita antes de vender a casa, ela pode ser atualizada de acordo com aquilo que há de mais atual na indústria, o que melhora o interesse do público.

Além disso, com a reforma, o imóvel se torna perfeito para ser ocupado rapidamente. Nesse sentido, é importante dedicar atenção especial às instalações elétricas e hidráulicas, à estrutura do imóvel e ao acabamento. 

Ajuda na divulgação

Quando um imóvel está em reforma, naturalmente, a movimentação da obra aguça a curiosidade das pessoas, favorecendo a visibilidade sobre ele. Por isso, pensar na reforma para vender a casa também pode ser visto como uma ótima estratégia de divulgação.

Quer mais informações sobre o mercado imobiliário? Assine nossa newsletter e fique sempre por dentro!

Compartilhe, curta, recomende:

Deixe um comentário