Qual é a melhor hora para fazer um negócio imobiliário?

melhor hora para fazer um negócio imobiliário

A menos que você seja um experiente e recorrente investidor do mercado imobiliário, em razão desse tipo de negócio normalmente envolver somas relativamente altas ou com grande impacto sobre seu orçamento familiar e, ainda, à medida que se observam movimentos de expansão e retração do mercado, é natural que você se pergunte: será mesmo esta a melhor hora para eu dar um passo tão importante quanto realizar um negócio imobiliário de venda e/ou compra?

Pensando nessa dúvida, muitas vezes externadas pelas pessoas na forma de objeções do tipo “não vou comprar porque os preços ainda vão baixar”, ou “não vou vender porque posso esperar mais um pouco o preço aumentar”, ou ainda “os juros estão muito altos”, entre outros bordões nem sempre realistas, é que trazemos esse assunto para reflexão nesse post, com a expectativa de afastar erros de julgamento capazes de fazê-lo perder valiosas oportunidades. Confira!

O movimento de manada também existe no mercado imobiliário

Parece incrível, não é mesmo? Apesar de um negócio imobiliário, em tese, dever se orientar por decisões essencialmente racionais, já que o impacto dele sobre as vidas das pessoas e das famílias envolvidas pode ser tão grande, na realidade, e em grande medida, é decidido muitas vezes sob a influência de fortes, e às vezes, sutis emoções.

Sem considerar aquelas que afetam a escolha do imóvel em si, que não é assunto deste post, você deve verificar o quanto de suas decisões sobre realizar ou não um negócio imobiliário tem a ver com o que os outros, amigos, noticiários, profissionais, etc., estão dizendo a respeito do que acham do mercado atual, passado, ou de especulações sobre o futuro.

Para efetivamente fazer um bom negócio, é claro que é preciso usar as informações disponíveis, mas sobretudo, compreender aquelas que efetivamente fazem sentido para você, para a sua particular realidade, possibilidade e necessidade. Desconsiderar isto poderá empurrá-lo para o chamado “movimento de manada”, bastante comum no mercado de ações, e responsável pela realização de perdas consideráveis de investidores menos experientes.

O movimento de manada, avaliam os analistas, é determinado menos pelo medo de perder dinheiro que pelo medo de não ganhar quando todos os demais parecem “estar se dando bem”. É a crença de que “se todo mundo está fazendo algo, deve haver alguma razão para isso, e portanto, devo fazer também. E se não for a coisa certa, bem, pelo menos eu não estava sozinho…” Fazer parte da manada dá uma falsa sensação de segurança.

Os diferentes momentos de mercado

Como nos outros mercados, quando as pessoas começam a comprar mais, e no mercado de imóveis, eventualmente, apenas procurar mais, isso eleva a expectativa de preços e tende a  transformar o mercado antes equilibrado, para o que se chama mercado do vendedor.

A mesma coisa ocorre quando o movimento é contrário, e o mercado assume característica de mercado do comprador, marcado pela alta oferta de imóveis em contraposição a um reduzido número de interessados e de negócios efetivados.

O sonho dourado de todo investidor é adivinhar o momento de menor preço para comprar, e de maior preço para vender, mas sabemos que isso não é exatamente simples, em mercado algum, ainda que você seja um investidor muito ativo.

Se estivéssemos falando de compra ou venda de bens de baixo valor unitário, pelo menos se poderia montar uma estratégia de diversificação e de fracionamento das compras e vendas no tempo. Mas em se tratando de adquirir ou vender um imóvel, cujo valor represente uma porção considerável de seu patrimônio, essa estratégia é absolutamente inaplicável, a menos que você considere uma compra parcelada, como dos empreendimentos em construção.

Como saber se é hora de fazer um negócio imobiliário

Antes de saber se este é um momento adequado para você realizar um negócio imobiliário, esteja certo de que, efetivamente, este é o investimento que você deseja, com o quer lidar, e que acredita nos seus fundamentos.

Se seu investimento é para uso próprio, caso em que provavelmente manterá o imóvel por bastante tempo, torna-se irrelevante se o mercado está em alta ou em baixa, já que você não está comprando ou vendendo para “operar” no mercado como um investidor na acepção tradicional, e dificilmente você contabilizará perdas, já que fruirá de outros benefícios da propriedade.

Em qualquer desses casos, você não estará livre de analisar ou pesquisar muito sobre o investimento ou desinvestimento que fará. E independente do momento de mercado, sempre haverá boas oportunidades disponíveis para realizar um negócio adequado aos seus objetivos, os quais devem estar desde logo, muito claros para você.

O que nos parece realmente verdade, é que o momento certo não é necessariamente aquele determinado pelo mercado, e sim aquele determinado pelas suas reais possibilidades e necessidades, ou seja, o momento certo de realizar um negócio imobiliário é aquele em que você quer, você pode e você precisa. Perder de vista esta ponto pode ser a origem de negócios menos bons do que poderiam.

E você, está no seu momento mais adequado para realizar um negócio imobiliário? Compartilhe suas conclusões deixando seus comentários.

Compartilhe, curta, recomende:

Deixe um comentário