Home staging: nova tendência para agilizar a venda de imóveis

sucesso na venda de imóvel

Com a desaceleração nas transações com casas e apartamentos nos últimos meses, seja por medo da fraca perspectiva quanto à economia do país ou apenas uma acomodação natural, o fato é que não está tão fácil assim vender uma propriedade.

Por isso mesmo, todas as estratégias são válidas para dar um “up” nos ambientes e, assim, atrair mais compradores em potencial. Uma técnica que pode ajudar muito a agilizar a venda de um imóvel é o home staging. Você já ouviu falar dela? Se ainda não, leia com atenção o post de hoje. Nele vamos mostrar algo que pode ajudá-lo a ter melhores resultados no seu trabalho. Confira!

O que é?

Apesar de ser pouco conhecido aqui no Brasil, o home staging está começando a ganhar força e, em breve, deverá ter a mesma importância que tem em países como os Estados Unidos. Staging quer dizer “encenação”, em inglês, e o termo vem de stage, ou seja, “palco”. Home staging é mais ou menos isso: fazer de uma casa ou apartamento o palco perfeito para uma venda!

Em linhas gerais, isso quer dizer dar um belo “tapa” na propriedade para torná-la mais atrativa e fácil de ser negociada. O foco principal está em despersonalizar tanto quanto possível os ambientes, para que o maior número possível de pessoas se enxerguem morando neles. Pode-se fazer isso às vezes, apenas tirando da vista de compradores em potencial os objetos pouco valorizados ou pinturas com cores berrantes, por exemplo.

Mais do que uma arrumadinha básica, o home staging consiste em intervir de modo batante preciso para que o imóvel atenda ao senso comum de bom gosto e se aproxime dos atuais conceitos gerais de decoração e arquitetura. Isso é ótimo tanto para a visitação quanto para as fotografias que vão compor o anúncio de venda.

Quem faz o home staging?

Diversos profissionais estão investindo nesse campo e auxiliando a agilizar a venda de imóveis. A prática está ajudando a criar um novo nicho para arquitetos, decoradores e até engenheiros, que podem prestar serviços como home stagers.

Há duas formas de fazer isso: uma apenas demonstrativa, quando a casa ou apartamento (geralmente propriedades desocupadas, novas ou usadas) recebe a decoração até o momento da venda e depois tem sua mobília removida. A segunda maneira é a partir de um imóvel ocupado, através de intervenções como melhor arrumação, repinturas, pequenas reformas necessárias, mudanças na decoração.

O serviço de assessoria pode ser cobrado por hora ou até mesmo como um percentual do valor do imóvel, e ao contrário do que possa parecer, a técnica não é válida apenas para imóveis de alto valor ou alto padrão: ela pode ajudar também em conjugados e habitações mais antigas, e daí a razão do corretor de imóveis também aprimorar seus conhecimentos nessa área.

Afinal, não é o corretor de imóveis que ouve as observações dos clientes compradores sobre este ou aquele imóvel? E além de ter a sensibilidade de captar essas informações, conhecendo os fundamentos da técnica, poderá dar valiosa contribuição aos seus clientes vendedores, orientando-os para o sucesso na venda.

Alguns exemplos de home staging

Como dissemos, uma das grandes vantagens da utilização dessa técnica é o ganho de tempo na venda de imóveis. O processo fica mais rápido e muito mais compradores deverão se interessar após a execução do home staging.

Alguns exemplos básicos podem ser dados. Por exemplo, uma cozinha atraente deve ter torneiras e outros elementos de metal. Componentes de plástico desvalorizam o ambiente e podem desanimar até compradores que se simpatizaram com o local, pois a mensagem subliminar que eles passam, é de coisa de baixo valor.

O exterior da casa também diz muito. A fachada precisa estar limpa e em bom estado, afinal a primeira impressão é fundamental. Paredes descascadas ou com cores gritantes precisam receber nova tonalidade e vidros quebrados ou rachados devem ser trocados o quanto antes.

De outro lado, objetos pessoais desviam o foco de atenção do interessado, podendo até mesmo deixarem-no desconfortável ou com dificuldades de se enxergar morando no imóvel: eles devem ficar longe da visão do comprador em potencial. Armários abarrotados, desorganizados e objetos fora do lugar apropriado passam a impressão de lugar apertado, ainda que não seja. E atenção: é comum um comprador interessado pedir para ver um armário por dentro…

O home staging é uma estratégia em franco crescimento, que promete ajudar muito na venda de imóveis. Ainda ficou com alguma dúvida? Quer sugerir algo? Deixe seus comentários!

Compartilhe, curta, recomende:

Deixe um comentário