Entenda como funciona a permuta de imóveis

permuta de imóveis

Além da compra e venda, é bem comum encontrarmos proprietários interessados em trocar seu imóvel por outro que lhe atenda melhor ou se adeque mais às suas atuais necessidades. Essa operação é chamada de permuta de imóveis, comum entre donos de terrenos em locais privilegiados e construtoras que desejam usá-los nas incorporações, e onde muitas vezes o terreno é permutado com outros imóveis, podendo inclusive ser uma ou várias das futuras unidades autônomas da edificação maior. Mas a permuta também é possível entre imóveis já existentes, de quaisquer natureza.

Por não ser uma operação tão comum, você já deve estar se perguntando: será mesmo que a permuta de imóveis vale a pena? Sim, e muito! Essa é uma modalidade de aquisição da propriedade muito esquecida pelas pessoas, mas que pode trazer uma série de vantagens para quem quer mudar de vida. Nesse post, vamos falar como a permuta imobiliária funciona, além de mostrar os seus principais benefícios! Confira logo a seguir!

Afinal, como funciona a permuta de imóveis?

Como vimos, a permuta de imóveis é uma operação de troca de imóveis. Acontece que, pela peculiaridade da operação, existem algumas características próprias, a começar pelo fato de que na permuta cada um dos contratantes precisa pagar pela metade das despesas com os atos de troca, ou seja, com cartório, entre outros. Sabemos que, conforme a praxe, numa operação comum de venda e compra, todas as despesas correm por conta do comprador.

Além disso, na permuta de imóveis é possível lavrar a escritura pública de permuta, e não uma escritura pública de compra e venda, como normalmente é feito. Por fim, existe ainda uma última questão, que você provavelmente já deve estar se perguntando. E quando os imóveis têm valores diferentes? Sim, é muito comum ocorrer essa situação, no entanto, os dois contratantes podem estabelecer que, além da permuta, ainda seja necessário o pagamento de um valor adicional, chamado de torna.

Benefícios da permuta de imóveis

Vamos começar pela principal vantagem da permuta: há isenção do Imposto de Renda. Quando dois imóveis são permutados sem a torna, isto é, o valor adicional, ambos os proprietários têm isenção na operação. Isso significa dizer que mesmo quando um imóvel declarado por R$ 500 mil é permutado por outro de valor equivalente, mas ainda declarado por R$ 200 mil, não há que se falar em pagamento para o leão!

É claro que, no caso de haver torna na operação, o IR é devido normalmente por quem a recebeu. No entanto, vale lembrar que os redutores do IR de ganho de capital continuam válidos mesmo nos casos de recebimento de torna. Isso é, quanto menor for a torna em relação ao valor do imóvel, menor será o pagamento do imposto, o que pode ser uma ótima vantagem para o proprietário que percebeu um ganho de capital.

Por fim, é importante lembrar que a permuta é uma opção muito interessante quando o cliente tem um terreno mas não possui dinheiro para investir na edificação. A opção, nesses casos, é negociar com construtoras ou mesmo investidores individuais, para que esses realizem toda a construção e o original proprietário do terreno possa se beneficiar de um acréscimo na utilidade de seu terreno, por transformação em outro imóvel, ainda que no mesmo local, sem ter que fazer mais investimentos.

Você conhecia a permuta de imóveis? Ainda ficou alguma dúvida? Deixe seus comentários!

Compartilhe, curta, recomende:

Deixe um comentário