Contrato de exclusividade: o que é e as suas vantagens

contrato comercial

A contratação de um corretor para fazer a mediação na venda de um imóvel traz inúmeras vantagens, como a possibilidade de contar com o acompanhamento de um profissional que pode dar todas as orientações sobre o mercado, a documentação necessária, as possibilidades de financiamento e os trâmites mercadológicos, negociais e burocráticos, além do conforto de não ter que se preocupar com agendamento de visitas, divulgação do imóvel, atendimento a candidatos, negociações preliminares e elaboração de contratos.

Na suposição de que obterá uma venda mais rápida, alguns proprietários contratam vários corretores e imobiliárias para o mesmo negócio, acreditando que assim o imóvel ficará mais exposto para o mercado, aumentando as chances de venda. Porém, a verdade é que essa estratégia tem muitos inconvenientes a serem considerados, podendo até mesmo produzir efeito contrário ao que se planeja.

Continue lendo o post de hoje para descobrir as vantagens de um contrato de exclusividade e como ele pode evitar esses inconvenientes.

Contrato de exclusividade

Um contrato de exclusividade atribui a apenas um corretor e/ou uma imobiliária a gestão da oferta de um negócio imobiliário, ou melhor, somente este profissional ou empresa deterá a autorização para promover, por todos os meios lícitos, o negócio de venda ou locação.

A gestão exclusiva não significa, necessariamente, venda exclusiva. Pode ser inclusive, que a venda ocorra com a participação de outros profissionais, cuja gestão também fica sob a responsabilidade do detentor da exclusividade.

Esse instrumento é bastante importante para assegurar a qualidade da corretagem, uma vez que pode evitar uma série de transtornos, como visitas não autorizadas ao imóvel, visibilidade negativa, informações erradas, falsas propostas, especulações, fraudes, furtos, entre outros.

Reciprocidade

Também é preciso considerar que um imóvel exposto em várias imobiliárias ao mesmo tempo tende a perder uma vantagem importantíssima, necessária para que uma venda aconteça com maior agilidade: a dedicação do corretor. Afinal, da mesma forma que um proprietário não valoriza com exclusividade a empresa ou o corretor que está contratando, é de se esperar que, pela regra da reciprocidade, ele receba atenção proporcional para o imóvel que está vendendo.

A oferta do mesmo imóvel em vários locais pode até aumentar a visibilidade que ele recebe no mercado; contudo, é preciso considerar que essa visibilidade pode ser negativa. Por exemplo, ninguém duvida de que é péssima a impressão que um candidato à compra tem quando visita um imóvel e encontra dezenas de adesivos, placas ou anúncios, pregados por todos os lados ou divulgados em muitos canais, anunciando a venda.

Tratamento exclusivo: segurança e conforto

Quando um corretor se compromete com um contrato de exclusividade, naturalmente surge a obrigação de trabalhar com empenho e, em decorrência, investir de forma mais planejada na promoção do imóvel. Afinal, ele tem segurança de que seus investimentos, de tempo e dinheiro, serão restituídos e recompensados.

Efeito colateral disso, é a redução dos inconvenientes ao proprietário, desde ter que lidar com um número variável de corretores e funcionários de imobiliárias, até receber visitas  sem critérios de filtragem, ou mesmo de corretores que não conhecem o imóvel, e por isso mesmo não poderiam apresentá-lo da forma mais adequada. Isso pode ser especialmente relevante se o imóvel abriga uma família, não acha?

Por seu turno, o proprietário poderá contar com assistência personalizada, desde ter mais conhecimento de todas as ações de mercado levadas a efeito, como também avaliar e reavaliar as estratégias para  o sucesso do negócio. De modo simplificado, poderíamos dizer até mesmo que o serviço de um corretor com contrato de exclusividade é muito menos parecido com a corretagem que tradicionalmente se conhece, e mais próximo da consultoria e assessoria especializada.

Vantagens também para o comprador

Quando um candidato à compra se interessa por um imóvel exclusivo, ele pode ficar mais seguro de que não terá uma negociação frustrada porque o imóvel foi vendido em outra imobiliária. Ao mesmo tempo, poderá confiar que uma eventual proposta que ele venha a fazer será apresentada de maneira mais adequada ao proprietário, que se torna mais próximo ao corretor que tem a exclusividade.

Tirou suas dúvidas sobre o contrato de exclusividade? Já vendeu um imóvel com esse tipo de contrato? Conte para nós como foi a sua experiência!

Compartilhe, curta, recomende:

Deixe um comentário